Educação Corporativa



O que é a Educação Corporativa do ICMBio

Missão

Apoiar a Coordenação-Geral de Gestão de Pessoas no alcance de seus objetivos estratégicos e de resultados de excelência por meio da gestão por competências e do desenvolvimento contínuo do corpo funcional do ICMBio.

Valores

- Excelência em resultados
- Foco no servidor
- Flexibilidade
- Dinamismo
- Inovação e criatividade

Objetivo Estratégico

Consolidar as políticas de formação continuada para os servidores e de gestão de pessoas do Instituto.

Principais Atribuições

Planejar e executar práticas educacionais continuadas, visando promover o desenvolvimento de competências do servidor do ICMBio, de modo a contribuir de forma qualificada no cumprimento da missão institucional. 
Desenvolver, em consonância com os objetivos estratégicos, o Plano Anual de Capacitação, instrumento que proporciona a democratização do conhecimento e sua apropriação e subsidia a eficácia e a efetividade das relações de trabalho.

Linhas de Ação

Para atender às demandas e em consonância com as diretrizes institucionais, a Educação Corporativa atualmente organiza-se em três Linhas de Ação: Gestão da Educação, Gestão da Carreira e Competências e Recrutamento e Seleção conectadas e interligadas entre si. 


Plano Anual de Capacitação

Plano Anual de Capacitação é um instrumento de institucionalização da Política de Desenvolvimento de Pessoas, Decreto 5.707, de 23 de fevereiro de 2006 e suas normas e prioridades são dadas pelo Comitê Gestor de Capacitação - CGCAP, bem como avaliação dos resultados e acompanhamento de sua execução.

É fruto de ampla consulta junto aos servidores, Coordenadores Gerais de macroprocessos, Coordenadores Regionais e Chefes de Centros Nacionais de Pesquisa e Conservação, em diálogo com suas bases, para a definição dos critérios de priorização das ações de capacitação, tendo o Comitê Gestor de Capacitação - CGCAP como espaço deliberativo na definição do PAC.

O objetivo geral do PAC é assegurar e promover a implementação de um programa de educação continuada que atenda às necessidades institucionais, com base no planejamento estratégico do ICMBio e tendo em vista à preparação dos servidores para o desempenho de suas atribuições com efetividade.

O PAC está estruturado, numa perspectiva de abordagem sistêmica, numa sequência de três fases: Análise das Necessidades de Capacitação - ANC; Planejamento e implementação; Monitoramento e Avaliação (medição dos resultados) e é construído em forma de eixos e ciclos.

Os cursos internos são planejados pela equipe da CGGP/DIPLAN em conjunto com as áreas técnicas do Instituto e executados, preferencialmente, na ACADEBio.

Além dos cursos internos, o PAC também prevê a viabilização de cursos externos, participação em seminários e congressos e eventos de longa duração (Pós-graduação), por meio de processos de solicitação que são analisados pela Educação Corporativa e Macroprocessos correspondentes ao tema da capacitação.

Os materiais relacionados aos cursos podem ser encontrados neste Ambiente Virtual de Aprendizagem (ava.icmbio.gov.br/cursos) e acessados por qualquer servidor do Instituto, como também pela sociedade.

Para saber mais sobre os conteúdos dos documentos, clique no link de interesse a seguir.

PAC/2018 (em breve)


Anos Anteriores: 

PAC/2017PAC/2016PAC/2015 + AnexoPAC/2014PAC/2013PAC/2012PAC/2011PAC/2010: Portaria + Relatórios, PAC/2009


Publicações

Manuais


Relatórios


Comitês

Comitê Gestor de Capacitação

Criado pela Portaria nº 111, de 4 de março de 2010 - publicada no Boletim de Serviço de 5 de março -, o Comitê Gestor de Capacitação é um dos instrumentos do ICMBio que contribuem com a Política de Desenvolvimento de Pessoas (Portaria nº 106, de 30 de dezembro de 2008).
Entre as atribuições do comitê, instalado em 22 de março, em Brasília, estão a análise e a deliberação do Plano Anual de Capacitação, avaliação dos resultados a cada três meses, e o acompanhamento e  alinhamento dos investimentos na capacitação e formação dos servidores com as diretrizes do ICMBio.

Projetos de educação continuada têm prioridade no novo colegiado, responsável por subsidiar a elaboração e a revisão da Política de Recursos Humanos do Instituto, segundo os termos do decreto nº 5.707, de 2006, no que se refere à educação.

O comitê tem a responsabilidade, ainda, de estabelecer normas e prioridades para a capacitação e afastamentos e aprovação de propostas de parcerias e convênios com instituições para o desenvolvimento de competências dos servidores. 

- DECRETO Nº 5.707, de 23 de fevereiro de 2006 - Política de Diretrizes para o Desenvolvimento de Pessoal

PORTARIA Nº 111,de 4 de março de 2010 – Criação do Comitê Gestor de Capacitação

- PORTARIA Nº 106, de 30 de dezembro de 2008 – Política de Desenvolvimento de Pessoas do ICMBio



Atas Reuniões

Ata Reunião - 17.01.2018, em processo de validação!

Última atualização: quinta, 18 Jan 2018, 15:57