Biblioteca

A INFLUÊNCIA DOS SEDIMENTOS DA FORMAÇÃO BARREIRAS NA HETEROGENEIDADE DE HABITATS E ESPACIALIZAÇÃO DA BIODIVERSIDADE BENTÔNICA - Tese de Doutorado pela UFPE

Descrição

RESUMO

A análise de dados multivariados e multiescalares em ambiente SIG (Sistema de Informação Geográfica) possibilita investigar os complexos processos ecológicos e evolutivos associados aos diversos níveis da biosfera. A presente Tese, investigou as possíveis interações entre os sedimentos da Formação Barreiras/Pós-Barreiras com a geobiodiversidade bentônica da plataforma continental do Estado da Paraíba. O método integrou em um SIG dados biológicos, sedimentares, batimétricos, geomagnéticos e sísmicos para executar um fluxo de análises geoestatísticas e geomorfométricas em múltiplas escalas espaciais. O mapeamento da plataforma continental em macroescala (> 50 km2 ) abrangeu 2.538 km2 , que revelou a existência de 6 tipos de estruturas bentônicas: Flat Plains, Incised Valley, Flat Ridge Tops, Rock Outcrop Highs, Pinnacles on Valley e Local Pinnacles. A modelagem espacial em meso e microescala (< 50 km2 ) e a aplicação do sistema CMECS - Marine Ecological Classification Standard, indicaram a existência de 6 tipos do Geoform Component, 9 tipos do Substrate Component e mais de 50 tipos de comunidades biológicas distribuídas em 7 grupos do Biotic Component. No Coastal Area Subsystem, as geoformas Pavement Area, Tidal Inlet e Linear Coral Reef constituíram um complexo e largo geohabitat, que foi diretamente influenciado pelos sedimentos da Formação Barreiras/Pós-Barreiras. A Fine Unconsolidated Substrate Subclass, de origem geológica continental, apresentou tendência de distribuição orientada na direção NNE – SSW, em ângulo obtuso com a direção de distribuição da fração carbonato, e estruturou habitats em áreas de recifes mesofóticos próximas a zona de quebra da plataforma continental. Na Offshore Area, entre 30 e 75 metros de profundidade, a gênese e a estrutura do Geoform Component, representada por dois Shelf Valleys, foram controladas por processos neotectônicos, com estreito paralelismo aos processos morfotectônicos que caracterizaram a Formação Barreiras no continente. Esta pesquisa concluiu que a distribuição espacial da geobiodiversidade bentônica foi controlada pelo regime tectônico transcorrente regional e pelos sedimentos erodidos da Formação Barreiras/Pós-Barreiras que foram, posteriormente, redepositados na plataforma continental. Os métodos apresentados e os resultados alcançados, contribuem para futuras investigações interdisciplinares da geobiodiversidade marinha na região tropical. Palavras-chave: Neotectônica. Shelf Valley. Geomorfometria. Sedimento. Coral. Nível do mar.


ABSTRACT

The analysis of multivariate and multiscale data in the GIS (Geographic Information System) environment facilitates the investigation of complex ecological and evolutionary processes associated with the multiple levels of the biosphere. Here, a consistent georeferenced information system, structured on the ArcGis platform, was applied to investigate the possible interactions between the Barreiras/Post-Barreiras Formation sediments and the geobiodiversity of the continental shelf of the State of Paraíba, Brazil. The method integrated biological, sedimentary, bathymetric, geomagnetic and seismic data to perform a geostatistical and geomorphometric analysis on multiple spatial scales. The macro-scale (> 50 km2 ) mapping of the continental shelf covered 2,538 km2 and revealed six types of benthic structures. The spatial modeling at the meso and micro scale (< 50 km2 ) together with the application of the CMECS - Marine Ecological Classification Standard indicated the existence of 6 Geoform Component types, 9 Substrate Component types and more than 70 biological community types distributed in 7 Biotic Component groups. In the Coastal Area Subsystem, the Pavement Area, Tidal Inlet and Linear Coral Reef geoforms constituted a complex and wide geohabitat, which was directly influenced by the sedimentary processes of the Barreiras/Post-Barreiras Formation. The Unconsolidated Mineral Substrate class of continental geological origin indicated a NNE - SSW distribution direction trend in an obtuse angle to the carbonate fraction distribution direction and structured habitats of the mesophotic reef areas near the shelf break zone. In the Offshore Area between 30 and 75 meters depth, the genesis and structure of the Geoform Component, represented by two Shelf Valleys, were controlled by neotectonic processes with a narrow parallelism to the morphotectonic processes that characterized the Barreiras Formation of the continent. This research concluded that the spatial geobiodiversity distribution is controlled by the regional tectonic regime and the eroded sediments of the Barreiras/Post-Barreiras Formation that were subsequently redeposited on the continental shelf. The presented methods and the achieved results give significant contributions to the scientific research on the interdisciplinary investigations of marine geobiodiversity in the tropical regions. Keywords: Neotectonic. Shelf Valley. Geomorphometry. Sediment. Coral. Sea level.

Categoria
PESQUISA AVALIAÇÃO E MONITORAMENTO DA BIODIVERSIDADE
Tipo de publicação
Trabalho acadêmico (TCCs, dissertações, teses e trabalhos científicos apresentados em congressos e cursos)
Autores

ORIONE ÁLVARES DA SILVA

Local da publicação
Recife - PE
Nº da edição ou volume
Ano de Publicação
2020
Editora
UFPE - Universidade Federal de Pernambuco