Biblioteca


        
 
file:
title:
category:
description:
publication:
Nome do autor:
Sobrenome do autor:

Critérios de relevância para classificação de cavernas no Brasil

Qual a base científica utilizada para classificar cavernas no Brasil? Os critérios de relevância e os atributos são suficientes na classificação de cavidades naturais subterrâneas? Para responder a essas questões foram selecionadas 1.169 cavernas separadas como amostra do universo de 6.522 cavidades naturais subterrâneas conhecidas e cadastradas no Brasil. Para cada caverna amostrada foi preparado um questionário (survey) com 20 perguntas, sendo 16 questões alusivas aos critérios de relevância, três para os atributos de qualidade e uma para o contexto, quesitos exigidos pela legislação ambiental. Os 16 critérios de relevância (variáveis independentes) foram assim estabelecidos: dimensão, morfologia, valores paisagísticos, peculiaridades geológicas, peculiaridades geomorfológicas, peculiaridades mineralógicas, vestígios arqueológicos, vestígios paleontológicos, recursos hídricos, ecossistemas frágeis, espécies endêmicas, espécies raras, espécies ameaçadas de extinção, diversidade biológica, relevância histórico-cultural e relevância socioeconômica. Para cada um desses critérios de relevância foram estabelecidos seis graus de relevância assim definidos: informação desconhecida, irrelevante, baixa, média, alta e de notável relevância. Nos atributos de qualidade (variáveis dependentes) foram definidas seis categorias: ecológico, ambiental, cênico, científico, histórico-cultural e socioeconômico. Finalmente, o questionário indagou quatro categorias de contexto: local, regional, nacional e internacional. Os questionários foram respondidos por 11 especialistas, profissionais com larga experiência e grande conhecimento no campo da espeleologia. Os resultados obtidos nas respostas dos especialistas foram submetidos a exaustivos testes estatísticos, utilizando, para isso, ferramentas da análise multivariada conhecida como: descrição contingente (crosstabs), análise discriminante (âmbito das cavernas e mineração), análise discriminante confirmatória (âmbito das cavernas e mineração), análise de regressão (âmbito das cavernas e mineração). Foi possível ainda realizar um levantamento da contextualização espeleológica, um real estado-da-arte das cavidades naturais subterrâneas em relação às unidades de conservação, biomas, tipologia pedológica e litologia. Uma investigação em torno da extração do calcário e do dolomito, coexistindo com municípios onde ocorrem cavidades naturais subterrâneas (CNSs), também foram realizadas com vistas a verificar a amplitude dessa atividade sobre o ativo espeleológico. Os resultados demonstraram que a técnica utilizada da descrição contingente se mostrou satisfatória para conhecer as diversas possibilidades de cruzamentos, trazendo informações extremamente relevantes. Foi constatado ainda que os resultados da análise discriminante foram estatisticamente significativos. Os resultados finais da discriminante validada alcançaram níveis de excelência, pois comprovaram o alcance de índices notáveis de correta classificação. A conclusão é que com as ferramentas da Análise Multivariada é possível obter um grau de confiabilidade acima de 95% para a classificação de cavernas, ao invés de um índice de 62,1% do ponto de vista humano, resultando em uma proposta nova para a classificação de cavernas no Brasil com maior segurança e eficiência.

Palavras-chave: caverna – classificação de cavernas – critérios de relevância – desenvolvimento sustentável – análise multivariada – análise discriminante.

Ano de Publicação: 2008