Biblioteca


        
 
Título
Categoria Tipo de publicação
Descrição Autores


II Seminário de Boas Práticas em Gestão de UC - Cursos Profissionalizantes voltados à capacitação para o empoderamento e autonomia produtiva das comunidades extrativistas. Reserva Extrativista do Cazumbá-Iracema

Seminário Boas Práticas. Objetivos: Capacitar os extrativistas em cursos profissionalizantes para que os mesmos desenvolvam habilidades e conhecimentos voltados à produção sustentável familiar, orgânica e extrativista, agregando assim valor às suas produções e incentivando a produção extrativista e a conservação ambiental.

Ano de Publicação: 2016

II Seminário de Boas Práticas em Gestão de UC - Curso de Educação Ambiental em Unidades de Conservação Parque Nacional do Iguaçu

Seminário Boas Práticas. Objetivos: Discutir sobre a educação ambiental e o Parque Nacional do Iguaçu; Promover e estimular processos educativos com professores e técnicos da rede municipal de ensino e de meio ambiente dos municípios do entorno do Parque; Fortalecer a prática da educação ambiental nos municípios do entorno do parque; Orientar a construção de projetos de educação ambiental a serem implementados nas escolas envolvidas.

Ano de Publicação: 2016

II Seminário de Boas Práticas em Gestão de UC - Restauração como veículo para Educação Ambiental e envolvimento da comunidade Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros e Reserva Biológica da Contagem

Seminário Boas Práticas. Objetivos: Restaurar áreas dominadas por gramíneas exóticas invasoras em UCs do Cerrado; Testar técnicas de restauração mais baratas e eficientes para restauração destas áreas, gerando conhecimento sobre o impacto das invasoras sobre as plantas nativas; Envolver a comunidade na gestão da UC por meio da restauração; Promover a educação ambiental utilizando o caso das espécies invasoras e a restauração.

Ano de Publicação: 2016

Estágio-Vivência "Saberes da Floresta: Intercâmbio de jovens e agroextrativistas no manejo sustentável da agrobiodiversidade na Amazônia paraense"

Seminário Boas Práticas. Objetivos: Possibilitar o intercâmbio de saberes técnico e tradicional através da vivência de jovens com as famílias de agricultores residentes em Caxiuanã assim como prestação de serviços de assistência técnica e extensão rural aos ribeirinhos residentes na Unidade de Conservação; Possibilitar aos discentes o aceso a temas relacionados a gestão de UCs federais; Desenvolver atividades relacionadas à cidadania e educação ambiental e voltadas a conservação de recursos naturais junto às famílias residentes nas comunidades da FLONA e em escolas localizadas na UC; Possibilitas o estreitamento de relações entre o ICMBio e as comunidades da UC e entorno; Levantamento de demandas técnicas e sociais existentes nas comunidades.

Ano de Publicação: 2016

Revista Práticas Inovadoras na Gestão de Áreas Protegidas

Seminário de Boas Práticas. Práticas Inovadoras na Gestão de Áreas Protegidas. Gestores Empreendedores: Inovação na Gestão de Unidades de Conservação.

4 Sistema Nacional de Unidades de Conservação

6 Sistema Nacional de Unidades de Conservação 

8 Parque ganha apoio da comunidade, demonstrando a sua relevância para a qualidade de vida na região

11 Ampliação da Unidade de Conservação: transparência e participação comunitária 

14  Parceria com o Ministério Público Federal melhora eficácia das atividades de fiscalização ambiental

17 Sistema de gestão eletrônico traz eficiência na gestão de unidades de conservação

20 Gestão integrada de Unidades de Conservação qualifica a cultura organizacional

25 Aproximação com a academia e gestão do conhecimento científico multiplica o número de pesquisas e qualifica a gestão

29 Aposta nas parcerias interinstitucionais para implementação da Unidade de Conservação

33 Encontro das águas na Lagoa de Ibiraquera: em busca do equilíbrio ambiental, social e econômico

37 Voluntariado multiplica iniciativas de gestão

39 Projeto estimula protagonismo juvenil para apoiar melhorias na gestão de Unidades de Conservação

42 Escola Parque: protagonismo social e conservação da biodiversidade

45 Educação ambiental promove efetividade na gestão

48 Seleção e capacitação de brigadistas envolve comunidades locais na proteção da unidade de conservação

51 Método de zoneamento com elaboração de mapas de risco garante mais eficiência no combate à incêndios florestais 

54 Ações integradas de fiscalização garantem efetividade no combate ao tráfico de tartarugas na Amazônia

57 Projeto promove o engajamento de comunidades pela proteção de espécies ameaçadas de extinção 

61 Da ameaça à sustentabilidade: o manejo comunitário sustentável do jacaré-açu

65 Construindo pactos para a conservação da biodiversidade

69 Manejo Sustentável do Pirarucu contribui para a conservação da espécie e melhoria de renda para extrativistas

71 Aproveitamento de resíduos do manejo florestal garante renda para comunidade e proteção para a Floresta Nacional

74 Monitoramento de roçados traz benefícios para a floresta e a comunidade

78 Geração de renda e valorização socioambiental: iniciativas para a conservação da biodiversidade

81 Conhecimento tradicional é aliado na implementação de nova técnica de transporte de caranguejo-uçá 

84 Iniciativa mobiliza instituições e sociedade sobre encalhe de mamíferos marinhos

88 Compensação de Reserva Legal: mecanismo possibilita a regularização fundiária das unidades de conservação 

91 Monitoramento participativo: a comunidade apoiando a gestão

94 Qualificação do ecoturismo contribui para a proteção da biodiversidade


Ano de Publicação: 2014

I SEMINÁRIO DE PRÁTICAS INOVADORAS NA GESTÃO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO - Voluntariado na Resex Marinha de Soure: potencializando recursos humanos, parcerias e oportunidades

Seminário Boas Práticas. Objetivos: As Unidades de Conservação Federais, em geral, apresentam problemas com a falta de recursos humanos para sua efetiva implementação. Equipes reduzidas e sobrecarregadas acabam tendo que optar por atuar, dentro de uma enorme gama de demandas, nas mais emergenciais. Diante deste cenário, é comum deixarem de ser implementados projetos que apresentam imenso potencial transformador da realidade local no que diz respeito tanto à qualidade de vida das comunidades tradicionais, manejo de recursos e/ou conservação da biodiversidade. O presente trabalho consiste, portanto, na implementação de um programa de voluntariado na RESEX Marinha de Soure, na tentativa de ampliar as suas possibilidades de gestão a partir do envolvimento da sociedade civil. O principal objetivo, é o desenvolvimento de projetos e atividades que não seriam possíveis de serem realizados com a reduzida equipe lotada na Unidade. Além disso, a proposta visa ampliar o sentimento de pertencimento da sociedade civil em relação ao seu território, percebendo e valorizando a sua cultura e diversidade ambiental, visualizando a importância da UC na manutenção destas riquezas locais e a sua importância, enquanto cidadão ativo, na implementação da área.

Ano de Publicação: 2014

I SEMINÁRIO DE PRÁTICAS INOVADORAS NA GESTÃO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO - Reestruturação do uso público do PNM Fernando de Noronha

Seminário Boas Práticas. Objetivo: Dotar o PNMFN de estruturas e serviços de qualidade de nível internacional, garantindo uma alta qualidade na experiência dos visitantes; Minimizar os impactos advindos da visitação publica ao Parque, utilizando tecnologias ambientalmente sustentáveis e um melhor ordenamento dos visitantes em seu acesso aos atrativos; Garantir a longo prazo a manutenção de estruturas, trilhas, sinalização e outros equipamentos facilitadores; Proporcionar aos visitantes uma visão de gestão eficiente, moderna e ambientalmente adequada feita pelos Parques Nacionais e ICMBIO.

Ano de Publicação: 2014

I SEMINÁRIO DE PRÁTICAS INOVADORAS NA GESTÃO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO - Formação de Monitores Socioambientais no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros - PNCV e entorno

Seminário Boas Práticas. Objetivo: O objetivo geral do projeto é realizar monitoramento de indicadores socioambientais junto aos atores locais a fim de obter subsídios e dados técnicos para aprimorar o planejamento e ações de manejo do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. Este conjunto de atividades integradas com a comunidade visa também propor melhorias qualidade de vida e conexão do PNCV no desenvolvimento socioambiental.

Ano de Publicação: 2014

I SEMINÁRIO DE PRÁTICAS INOVADORAS NA GESTÃO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO - Regularização Fundiária por compensação de Reserva Legal: o caso do Parna Serra da Canastra

Seminário Boas Práticas. Objetivo: A compensação de Reserva Legal é uma alternativa prevista no Código Florestal (Lei 12.651/2012 – Capítulo IV), que possibilita ao proprietário de imóvel rural averbar sua reserva legal em outro imóvel, desde que seja no mesmo Bioma. A Regularização Fundiária das UC Federais tem se beneficiado dessa alternativa, pois recebe por doação os imóveis particulares inseridos nas UC, imóveis esses averbados para terceiros como reserva legal de áreas externas às Unidades. Através desse mecanismo, o ICMBio pode regularizar o máximo de área dentro de Unidades de Conservação, sem depender de recurso orçamentário para compra de terras, que é escasso frente ao tamanho do passivo. Além disso, há o benefício da transação não depender dos laudos de avaliação de imóvel, feitos hoje por não mais de 5 profissionais habilitados atuantes para atender a todo o Brasil. A compensação de reserva legal e posterior doação do imóvel ao ICMBio, é uma transação direta entre proprietários e também evita a judicialização de processos administrativos, dando celeridade à consolidação territorial da UC, fundamental para a gestão adequada de sua biodiversidade.

Ano de Publicação: 2014

I SEMINÁRIO DE PRÁTICAS INOVADORAS NA GESTÃO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO - As brigadas de combate a incêndios como instrumentos de sensibilização ambiental no entorno da Rebio Guaribas

Seminário Boas Práticas. Quando a brigada de combate a incêndios foi implementada, em 2001, havia muito problema de caça e fogo no interior da Reserva, agravado pelo fato de que a comunidade do entorno, composta por agricultores e indígenas, via a REBIO, o IBAMA, como organizações meramente repressoras. A contratação dos brigadistas não seguia nenhum critério técnico, era um processo em que qualquer pessoa podia participar, independentemente de morar no entorno da REBIO ou não. A iniciativa teve os seguintes objetivos: Melhorar a relação REBIO-entorno (agricultores e indígenas), aproximando as comunidades à gestão da Reserva; Garantir a transparência no processo de seleção de brigadistas; Melhorar a eficácia da brigada no combate a incêndios, garantindo a prontidão do brigadista nas emergências ambientais.

Ano de Publicação: 2014