Biblioteca

BOAS PRÁTICAS EM INTERPRETAÇÃO EM ÁREAS PROTEGIDAS NO BRASIL E EM PORTUGAL: UMA PROPOSTA DE INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE EXPOSIÇÕES - Dissertação de Mestrado pela Universidade de Aveiro, Portugal

Descrição

palavras-chave: interpretação ambiental, exposições, área protegida, unidade de conservação, turismo de natureza, ecoturismo.

Resumo

A visitação em áreas protegidas é considerada uma atividade capaz de agregar apoio social, econômico e político à conservação do patrimônio natural e cultural. Uma das estratégias de gestão de visitantes nesses espaços é a interpretação do patrimônio, ou interpretação ambiental, técnica de comunicação quetem por finalidade ampliar a compreensão do público sobre recursos e valores protegidos, sensibilizá-lo e torná-lo parceiro dessa proteção. Para o setor do turismo, ela é um elemento importante para satisfação do visitante e fundamental na cocriação da experiência, particularmente em atrativos naturais e culturais. Contudo, a qualidade dos produtos interpretativos depende da aplicação de princípios e boas práticas, tanto de interpretação quanto das áreas do conhecimento ligadas aos meios utilizados.A presente dissertação dedica-se à compreensão dos fatores que contribuem para a qualidade e a eficácia de exposições interpretativas instaladas em centros de visitantes em áreas protegidas, pelo papel central que desempenham na comunicação entre o público e asorganizações gestoras dessas áreas. Tendo como componente empírico o estudo de exposições instaladas no Parque Nacional de Itatiaia, no Brasil, e no Parque Natural da Serra da Estrela, em Portugal, este trabalho contribui para a redução da lacuna de estudos sobre interpretação em áreas protegidas nesses países, ao integrar a análise de documentos de planejamento das áreas protegidas, a perspectiva dos visitantes e a visão de agentes envolvidos no planejamento, na gestão e no uso dessas exposições.Como principais conclusões dessa investigação, destaca-se que os documentos de planejamento das áreas protegidas nos dois países preveem o uso da interpretação e que os técnicos atuantes nos parques analisados têm clareza sobre o potencial dessa estratégia para aqualidade da experiência do visitante e o aumento do conhecimento e da apreciação da área. Apesar disso, a análise das exposições mostrou que, embora sejam identificadas boas práticas referentes à organização, ambientação e atratividade dos elementos expositivos, os textos apresentados distanciam-se dos princípios da redação interpretativa. Como contributo prático, esta dissertação oferece um instrumento abrangente para avaliação de exposiçõesem diferentes estágios de desenvolvimento. Sua finalidade é apoiar os técnicos de áreas protegidas no planejamento, implantação eoperacionalização de espaços expositivos,de caráter interpretativo, mais eficazes.


keywords: interpretation, exhibits, protected areas, nature-based tourism, ecotourism.

Abstract

The visitation of protected areas is considered an activity capable of adding social, economic and political support to the conservation of natural and cultural heritage. A strategy for managing visitors in these spaces is heritage interpretation, or environmental interpretation, a communication technique that aims to broaden the public's understanding of protected resources and values, raise their awareness and make them partners in heritage protection. For the tourism sector, it is an important element for visitor satisfaction and a fundamental piece in co-creating the experience, particularly in natural and cultural attractions. However, the quality of interpretive products depends on the application of principles and good practices, both in interpretation and in the areas of knowledge linked to the means used.This dissertation is dedicated to understanding the factors that contribute to the quality and effectiveness of interpretive exhibitions installed in visitor centres in protected areas, due to the central role they play in the communication between the public and the management organizations of these areas. The empirical components of this study are the exhibitions installed in the National Park of Itatiaia, in Brazil, and in the Natural Park of Serra da Estrela, in Portugal. This work contributes to reducethe gap of studies on interpretation in protected areas in these countries, by integrating the analysis of planning documents for protected areas, the perspective of visitors and the view of personnel involved in the planning, management and use of these exhibitions.As the main conclusions of this investigation, it is highlighted that the planning documents for protected areas in both countries provide for the use of interpretation and that the technicians working in the analysed parks are clear about the potential of this strategy for the quality of the visitor experience and the increasing of knowledge and appreciation of the area. However, the analysis of the exhibitions showed that, although good practices regarding the organization, setting and attractiveness of the exhibition elements are identified, the texts presented are distant from the principles of interpretive writing. As a practical contribution, this dissertation offers a comprehensive instrument for evaluating exhibitions at different stages of development. Its purpose is to support technicians from protected areas in the planning, implementation and operationalization of more effective interpretive exhibition spaces.

Categoria
UNIDADES DE CONSERVAÇÃO
Tipo de publicação
Trabalho acadêmico (TCCs, dissertações, teses e trabalhos científicos apresentados em congressos e cursos)
Autores

BEATRIZ NASCIMENTO GOMES

Local da publicação
Aveiro, Portugal
Nº da edição ou volume
Ano de Publicação
2020
Editora
Universidade de Aveiro