Curso de Capacitação nos Protocolos do Monitora - Componente aquático continental amazônico: igarapés 2ª edição

APRESENTAÇÃO

O curso é destinado a formação de multiplicadores para atuar no monitoramento da biodiversidade a partir do conhecimento e aplicação do protocolo básico de igarapés do subprograma aquático continental estabelecido no Programa de Monitoramento in situ da Conservação da Biodiversidade do ICMBio – Programa Monitora (Portaria ICMBio n. 03/2017).

Para elaboração dessa versão preliminar foram consideradas a Estrutura pedagógica do ciclo de capacitação em monitoramento da conservação da biodiversidade, as diretrizes da Instrução Normativa ICMBio n. 03/2017, que institui o Programa Monitora, e as orientações da Coordenação de Monitoramento da Biodiversidade – COMOB. A coordenação do subprograma aquático continental está a cargo do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Biodiversidade Amazônica – CEPAM, em parceria com o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Biodiversidade Aquática Continental – CEPTA e do Instituto de Pesquisas Ecológicas - IPÊ.

Nesta 2ª. edição, serão indicadas as UCs amazônicas elegíveis para enviar representantes e parceiros para integrar a segunda turma. Os critérios de elegibilidade foram definidos ao longo da construção do protocolo e levam em conta: a vocação aquática da UC para receber o protocolo, ou seja, a presença representativa de igarapés dentro da UC e em sua paisagem aquática; o envolvimento da equipe técnica da UC por ocasião das aplicações piloto do protocolo (etapa ocorrida no 2º. Semestre/2017 e 1º. Semestre/2018); arranjo institucional e parcerias que proporcionem a aplicação do protocolo prontamente e a longo prazo; e interesse da Coordenação do Programa para o aprimoramento dos protocolos que compõem o Monitora.


JUSTIFICATIVA

Articulação entre diferentes saberes (local, tradicional e científico) e experiências dos sujeitos e comunidades;

• O(s) curso(s) são espaços não apenas para levar informações, mas também para trocar e construir novos conhecimentos;

• Todos os sujeitos envolvidos no curso são cidadãos que dispõem de cultura, saberes e práticas a serem respeitadas nos eventos formativos;

• Os conteúdos e suas formas de abordagem precisam dialogar com as demandas locais, necessárias ao empoderamento dos sujeitos e suas respectivas comunidades;

• Acesso local aos dados gerados;

• Análises agregadas devem reconhecer o trabalho comunitário.


OBJETIVO

Capacitar atores para atuarem como multiplicadores na implementação do protocolo básico de igarapés do subprograma aquático continental do Programa de Monitoramento in situ da Conservação da Biodiversidade do ICMBio – Programa Monitora.


PÚBLICO-ALVO

Gestores de UCs cujos POAs do Programa ARPA (biênio 2019-20) estão comprometidos com a implementação do subprograma aquático continental; instituições e parceiros das UCs participantes (universidades e comunitários indicados pelos gestores); analistas ambientais do ICMBio, em especial dos Centros Nacionais de Pesquisa e Conservação envolvidos com Programa Monitora.


CARGA HORÁRIA

49 horas/aula


PERÍODO DE REALIZAÇÃO

24 a 28 de junho de 2019


LOCAL DE REALIZAÇÃO

Parque Nacional de Mapinguari - RO


Última atualização: quarta, 12 Jun 2019, 17:03