Trilhas de Aprendizagem: Programa de Monitoramento da Biodiversidade (Monitora)

O QUE É TRILHA DE APRENDIZAGEM?

As trilhas de aprendizagem são sequências de atividades elaboradas em diferentes mídias (vídeos, apostilas, cursos, artigos, etc) com o objetivo de serem complementares entre si e de construírem o conhecimento a respeito de um tema. São experiências de aprendizagem planejadas para tornar o processo de aquisição e absorção de um conhecimento efetivo e adequado aos diferentes perfis de profissionais e formas de aprendizagem.

Esta trilha de aprendizagem desenvolvida especificamente para o Programa Nacional de Monitoramento, tem um papel fundamental no processo de estruturação da COMOB e institucionalização do Programa (IN nº 03/17) no sentido em que possibilitará o desenvolvimento de conteúdos e ferramentas para a aplicação integral do Ciclo de Capacitação em Monitoramento da Biodiversidade, publicado em 2015. Por outro lado, cursos em EAD possibilitarão o nivelamento de informações e conhecimento numa amplitude nacional e estes cursos permitirão que os interessados nos cursos presenciais possam aprimorar na prática o que aprenderam na teoria.



COMO FUNCIONA

As trilhas de aprendizagem do Programa Monitora estão divididas em 5 Processos Formativos e direcionadas para 3 Subprogramas que são relativos aos ambientes: Costeiros e Marinhos, Continentais e Terrestres.

De acordo com o seu interesse e disponibilidade do conteúdo você poderá selecionar um curso dentro dos processos formativos disponíveis. Nós desenhamos a trilha de maneira a orientar uma ordem de aprendizagem mas, você terá a oportunidade em alguns processos formativos de escolher a ordem dos cursos e as opções de subprogramas.


PARA QUEM?

O processo formativo terá como público alvo primário os "pontos focais" do monitoramento, sendo estes, conforme definido na "Estrutura Pedagógica do Ciclo de Capacitação do Monitoramento da Biodiversidade", o servidor do ICMBio responsável pela gestão da UC e/ou pela coordenação local do monitoramento, como também servidores externos a UC e colaboradores que atuarão como instrutores do Programa Monitora. Esses pontos focais são disseminadores do conhecimento, sendo que após a realização do curso, deverão estar aptos a transmitir as informações para o público que integra todo o processo de monitoramento, desde integrantes das comunidades locais até pesquisadores acadêmicos.

Além dos pontos focais, o processo formativo deve ser direcionado a colaboradores tais como pesquisadores internos e externos, educadores, profissionais relacionados ao Programa Monitora e aos responsáveis por executar o monitoramento, que são os monitores/instrutores da biodiversidade, pesquisadores/especialistas locais não acadêmicos e lideranças locais. Em acréscimo, todos os conteúdos do curso do Processo Formativo 5 devem ser produzidos para dois níveis de complexidade, quais sejam: um deles voltado para aqueles que conduzem o processo de monitoramento local e outro para aqueles que o executam.


PROCESSOS FORMATIVOS


+ SAIBA AS POSSIBILIDADE DE TRILHAS DENTRO DO PROGRAMA MONITORA CLICANDO NAS TRILHAS DE INTERRESSE


TRILHA 1: Introdução à gestão e monitoramento da biodiversidade

TRILHA 2: Fundamentos e estratégias Pedagógicas

TRILHA 3: Protocolos de Monitoramento

TRILHA 4: Análise, Síntese e Gestão de Dados
TRILHA 5: Articulação Intra e Interinstitucional





Última atualização: quarta, 26 Set 2018, 09:29