Biblioteca

Guia de identificação de aves traficadas no Brasil

Descrição

APRESENTAÇÃO

O Brasil, entre outras tantas dádivas, foi presenteado com uma população abundante e diversificada de aves, presente em todo nosso território, da zona equatorial à subtropical, nas florestas e veredas, nos vales e nas serras, na colônia e nas grandes cidades. Uma variedade estampada nas penas coloridas: cores presentes em nossas canções; como a do azulão que voa, ou ainda no negrume do assum-preto cativo. E não somente cores, mas também cantares; como o do sabiá, também eternizado no cancioneiro popular. A beleza colorida e sonora de nossas aves atrai o homem, que deseja trazer para perto de si as cores e os sons desses animais. O que nem sempre acontece do jeito que deve ser: com o devido respeito às aves e à Lei. A apreciação da beleza e do canto das aves silvestres brasileiras não pode servir de justificativa para aprisionar e maltratar esses animais. Fato, infelizmente, corriqueiro por todo o Brasil, fruto de uma maneira pouco esclarecida de se relacionar com os animais. Pessoas desejosas de ter aves em suas casas valem-se dos serviços de traficantes que pouco se importam com aquelas criaturas, desejando tão somente obter dinheiro com sua venda. Deixam definhar e morrer pelo caminho as mais fracas, subtraindo da natureza o que em liberdade deveria permanecer As páginas deste guia constituem um testemunho de duplo sentido. O primeiro é um relato de beleza, testemunho da riquíssima herança deixada aos cuidados dos brasileiros; memória afetiva das lembranças dos cantos que povoaram nossa infância e que ainda invadem nossa consciência nas clareiras luminosas em que escapamos das  agitações do cotidiano. Por sua vez, essas páginas também testemunham uma triste realidade de maus-tratos a esses pequenos animais, ao arrepio da Lei. Sentido que transforma este livro num programa, num propósito de auxiliar o serviço de todos aqueles que têm por encargo defender nossa fauna.

É muito bem-vinda a segunda edição deste guia, sinal de seu sucesso, do esforço de seus autores e da boa receptividade encontrada pelos leitores. Desejo que ele seja contribuição eficaz para transformar a relação entre os homens e nossas aves, tornando-a mais respeitosa.

José Jair Wermann

Diretor Técnico-Científico da Polícia Federal


Palavras-chave: 1. Ave - identificação 2. Ave - tráfico. 3. Polícia Federal - fiscalização. 

Categoria
PESQUISA AVALIAÇÃO E MONITORAMENTO DA BIODIVERSIDADE
Tipo de publicação
Outros
Autores

Fábio José Viana  Costa ;  Kellen Rejane Gomes Monteiro (coordenação)

autores: Ana Luiza Lemos Queiroz ; Antônio Maurício Pires dos Santos Filho; Bruno Altoé Duar;  Carlos Benigno ; Vieira de Carvalho; Carlos José de Carvalho Pinto; Daniel Ambrózio da Rocha Vilela; Fábio José Viana Costa; Kellen Rejane Gomes Monteiro ; Luiz Spricigo Junior; Mariana Machado de Paula Albuquerque; Rodrigo Ribeiro Mayrink; Vinicius Andrade Lopes.

colaboradores: André de Camargo Guaraldo; Bruno Rodrigues Trindade; João Bosco Teixeira Sampaio; Levy Heleno ; Fassio; Lícia Maria Said de Lavor; Miguel Ângelo Marini; Renato de Abreu Custódio ;Saulo Cunha Gomes; Sergio Armelin -

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA (MJ)

POLÍCIA FEDERAL (PF)

Diretoria Técnico-Científica da Polícia Federal

INSTITUTO NACIONAL DE CRIMINALÍSTICA (INC)

Local da publicação
Florianópolis, SC
Nº da edição ou volume
Ano de Publicação
2016
Editora
MINISTÉRIO DA JUSTIÇA (MJ) POLÍCIA FEDERAL (PF) Diretoria Técnico-Científica da Polícia Federal INSTITUTO NACIONAL DE CRIMINALÍSTICA (INC)BECONN | Produção de Conteúdo