Biblioteca

Expedições às montanhas da Amazônia Expeditions to the Mountains of Amazonia

Descrição

As montanhas, consideradas a morada dos espíritos pelos índios ianomâmis, representam para Marcus A. Nadruz Coelho, Denise Pinheiro da Costa, Gustavo Martinelli, Miguel Avila Moraes e Rafaela Campostrini Forzza, os cinco biólogos do Jardim Botânico do Rio de Janeiro responsáveis pela pesquisa contida neste livro, um turbilhão de espécies que surgem, transmutam, se reproduzem, desaparecem e transformam continuamente a flora amazônica.

De forma objetiva e ricamente ilustrada, este trabalho reúne novas e antigas espécies da vegetação montanheira que são coletadas e estudadas com metódica abordagem científica e, ao mesmo tempo, reverência às amostras, de muitas das quais ainda se desconhece o gênero. Por isso, esta obra é de grande relevância ao explorar as raras espécies do bioma da maior floresta tropical do planeta.

Para os cientistas e para a indústria, esses montes imponentes, cuja riqueza biológica é ainda pouco explorada, podem simbolizar o futuro da humanidade, uma gama de possibilidades e descobertas com potencial para gerar desde insumos para alimentos até fármacos. À parte os nomes científicos ou vulgares da filogenia local, as plantas coletadas entre as montanhas do extremo norte da Amazônia impressionam por sua riqueza e seu exotismo, captados nas belíssimas fotos de Ricardo Azoury.

Ao apoiar este projeto, a Natura, que desde sua fundação, há quase 50 anos, já apostava na sustentabilidade como valor, reforça sua visão de mundo — de ser uma marca identificada com a comunidade de pessoas que se comprometem com a construção de um mundo melhor — por meio da melhor relação consigo mesmas, com o outro, com a natureza da qual fazem parte, com o todo.

Por isso, a criação da vanguardista linha Ekos, em 2000, determinou o uso da biodiversidade como plataforma de negócios e, em 2011, o Programa Amazônia reforçou esse compromisso com iniciativas como o Núcleo de Inovação Natura Amazônia (Nina), criado para estimular uma rede de pesquisa e inovação local; e o complexo industrial Ecoparque, inaugurado em 2014, no Pará, idealizado para gerar valor socioeconômico na região. O entendimento de que é necessário conhecer para conservar tem sido nossa prática desde que escolhemos a biodiversidade como plataforma tecnológica. É com a evolução da fronteira da ciência que caminham as possibilidades de inovação. E é a partir da ampliação do conhecimento da nossa flora que poderemos promover seu uso e caminhar ao encontro de um modelo de desenvolvimento mais sustentável.

Esses heroicos expedicionários que incursionaram entre 2011 e 2014 pela Serra da Mocidade, Serra do Aracá, Pico da Neblina, Monte Caburaí e Serra Grande, montanhas amazônicas praticamente inexploradas até então, nos lembram da importância de conservar a rica variedade biológica do nosso país.

É por isso que temos orgulho em apresentar este livro, cuja proposta audaciosa e transformadora já traz um resultado surpreendente: mais de quatro mil espécimes foram coletadas para pesquisa, muitas delas ainda em processo de identificação e catalogação.

Inventariar essa coleção viva, proveniente de áreas de alta diversidade biológica, abrirá caminho para a descoberta de espécies raras, endêmicas e novas, e ampliará nosso conhecimento do território brasileiro e de seus promissores ativos naturais, ao mesmo tempo em que complementará o fascinante acervo biogenético da humanidade.

Gerson Pinto

Vice-presidente de Inovação - Natura


Mountains are believed by the Ianomami Indians to be the home of the spirits. For Marcus A. Nadruz Coelho, Denise Pinheiro da Costa, Gustavo Martinelli, Miguel Avila Moraes and Rafaela Campostrini Forzza, the five biologists from the Rio de Janeiro Botanical Garden responsible for the research recorded in this book, they represent a profusion of species that occur, transmute, reproduce, disappear and continually transform the Amazonian flora.

In an objective and richly illustrated form, this book unites new and old species of mountain vegetation that are collected and studied with a methodic and scientific approach, and at the same time with a reverence for the specimens, for many of which the genus is as yet unknown. For this reason this work is of great relevance in exploring the rare species of the biome of the largest tropical forest on the planet.

For scientists and for industry, these towering mountains, whose biological wealth is as yet little explored, can symbolize the future of humanity, a range of possibilities and discoveries with the potential to generate ingredients for both food and pharmaceuticals. Apart from the scientific or common names of local phylogeny, the plants collected among the mountains of the extreme north of Amazonia impress with their rich and exotic imagery, captured in Ricardo Azoury’s wonderful photography.

On supporting this project, Natura, which since its foundation almost 50 years ago has upheld the value of sustainability, reinforces its worldwide image—to be a brand identified with the community of people committed to building a better world—through better relations with itself, with others, with nature, of which they are part, with everything.

For this reason, the creation of the vanguard product line Ekos, in 2000, settled on the use of biodiversity as a business platform, and in 2011, the Amazonia Program reinforced this commitment with initiatives such as the Natura Amazonia Innovation Nucleus (Nina), created to stimulate a local network of research and innovation, and the Ecoparque industrial complex, inaugurated in 2014 in Pará, created to generate socioeconomic value in the region. The understanding that it is necessary to know in order to conserve has been our theme since we chose biodiversity as technological platform. The evolution of scientific frontiers makes innovation possible, and it is by expanding knowledge of our flora that we can promote its use and move towards a more sustainable model of development.

These heroic explorers, who between 2011 and 2014 climbed into the Amazonian mountains of the Serra da Mocidade, Serra do Aracá, Pico da Neblina, Monte Caburaí and Serra Grande, hitherto practically unexplored, remind us of the importance of preserving the rich biological diversity of our country.

For this reason we are proud to present this book, whose audacious and transformational proposition has already brought surprising results: more than four thousand plants were collected for research, many still in the process of identification and cataloging.

To inventory this collection of plant life from areas of high biological diversity, will open the way for discovery of rare, endemic and new species, increasing our knowledge of Brazilian territory and its promising natural assets, at the same time supplementing humanity’s fascinating biogenetic pool.

Gerson Pinto

Natura - Innovation Vice-president


Categoria
EDUCAÇÃO E COMUNICAÇÃO
Tipo de publicação
Livro
Autores

Marcus A. Nadruz Coelho; Denise Pinheiro da Costa; Gustavo Martinelli; Miguel Avila Moraes; Rafaela Campostrini Forzza. 

Fotografia | Photography: Ricardo Azoury

Local da publicação
http://aplicacoes.jbrj.gov.br/divulga/montanhas_amazonia.pdf
Nº da edição ou volume
Ano de Publicação
2015
Editora
Andrea Jakobsson Studio Editorial / Jardim Botânico do Rio de Janeiro - JBRJ